Da timidez

Há um tempo atrás encontrei este texto do Luís Fernando Veríssimo, ele foi feito sob medidas para os tímidos como eu.
Da Timidez




Ser um tímido notório é uma contradição.
O tímido tem horror a ser notado, quanto mais a ser notório. Se ficou notório por ser tímido, então tem que se explicar. Afinal, que retumbante timidez é essa, que atrai tanta atenção? Se ficou notório apesar de ser tímido, talvez estivesse se enganando junto com os outros e sua timidez seja apenas um estratagema para ser notado. Tão secreto que nem ele sabe. É como no paradoxo psicanalítico, só alguém que se acha muito superior procura o analista para tratar um complexo de inferioridade, porque só ele acha que se sentir inferior é doença.
Todo mundo é tímido, os que parecem mais tímidos são apenas os mais salientes. Defendo a tese de que ninguém é mais tímido do que o extrovertido. O extrovertido faz questão de chamar atenção para sua extroversão, assim ninguém descobre sua timidez. Já no notoriamente tímido a timidez que usa para disfarçar sua extroversão tem o tamanho de um carro alegórico. Daqueles que sempre quebram na concentração. Segundo minha tese, dentro de cada Elke Maravilha existe um tímido tentando se esconder e dentro de cada tímido existe um exibido gritando "Não me olhem! Não me olhem!" só para chamar a atenção.
O tímido nunca tem a menor dúvida de que, quando entra numa sala, todas as atenções se voltam para ele e para sua timidez espetacular. Se cochicham, é sobre ele. Se riem, é dele. Mentalmente, o tímido nunca entra num lugar. Explode no lugar, mesmo que chegue com a maciez estudada de uma noviça. Para o tímido, não apenas todo mundo mas o próprio destino não pensa em outra coisa a não ser nele e no que pode fazer para embaraçá-lo.
O tímido vive acossado pela catástrofe possível. Vai tropeçar e cair e levar junto a anfitriã. Vai ser acusado do que não fez, vai descobrir que estava com a braguilha aberta o tempo todo. E tem certeza de que cedo ou tarde vai acontecer o que o tímido mais teme, o que tira o seu sono e apavora os seus dias: alguém vai lhe passar a palavra.
O tímido tenta se convencer de que só tem problemas com multidões, mas isto não é vantagem. Para o tímido, duas pessoas são urna multidão. Quando não consegue escapar e se vê diante de uma platéia, o tímido não pensa nos membros da platéia como indivíduos. Multiplica-os por quatro, pois cada indivíduo tem dois olhos e dois ouvidos. Quatro vias, portanto, para receber suas gafes. Não adianta pedir para a platéia fechar os olhos, ou tapar um olho e um ouvido para cortar o desconforto do tímido pela metade. Nada adianta. O tímido, em suma, é uma pessoa convencida de que é o centro do Universo, e que seu vexame ainda será lembrado quando as estrelas virarem pó.


************************************

Descreve perfeitamente a forma a qual me vejo perante a sociedade, é como estar num aquário, sendo observada por todos, que estão sempre esperando para apontar ao menor erro...
Possuo até algumas pequenas estratégias para não ser notada, por exemplo: se tenho algum compromisso onde estarei com muitas pessoas, sempre chego antes, só serei percebida pelo próximo que chegar e jamais serei a atrasada que todos esperam. Até o local que me sento na sala de aula é estratégico, sempre na 2ª ou 3ª cadeira na fileira da parede, estou sentada na frente, o que é uma exceção para os tímidos, assim dificilmente serei taxada como tal no primeiro dia de aula, mas por outro lado estou sentada num local um pouco mais seguro do que se estivesse numa cadeira no centro da sala, onde todos os olhos podem se focalizar facilmente.
Outra coisa é o timbre da voz, procuro mostrar que estou segura quando falo, apesar das minhas mãos trêmulas sempre me denunciarem.
Acho que diante de uma sociedade que procura escolher para examinar, exatamente os que não querem ser vistos, o maior problema de nós tímidos não é ser tímido, mas sim esconder esta situação.
Pior que ser tímido é ser classificado como um após um simples olhar rápido de um desconhecido, a partir daí surgem mais preocupações na nossa frágil cabeça, que por si só já tem um grande talento de encontrar cabelo em ovos, como disse surge, uma nova preocupação: “ O que estou fazendo que isto está tão aparente???Aparente!!! Ops... Esta é uma das palavras que não deve aparecer no vocabulário de um tímido.
Se é que ninguém sabe, o que mais odiamos no mundo é aparecer.
Bom chega de desabafo!!!

Acho que só está faltando criar para nos expor ainda mais o dia dos tímidos, seria perfeito, não??Um dia especial para sermos lembrados por todos, seria o fim escutar a frase "Parabéns, e aí o está fazendo hoje para comemorar o seu dia já se escondeu de quantas pessoas???

Acho melhor não dar idéias!!!!


3 comentários:

mikma disse...

É natural que todos nós queremos ser amados, notados, percebidos, discriminados, etc...
A timidez é só uma palavra...
A "verdade" sempre estará "Entrelinhas". Lindo texto...

Merece Reflexão.Beijos Amiga.

Um Cadinho de Tudo!!! disse...

Mt bom!

Anônimo disse...

parabens pelo seu texto perfeito.