O mal do século

O mundo já não é mais um lugar seguro para viver...A violência faz parte do cotidiano de quase toda a população mundial, onde não há a violência urbana escancarada e traiçoeira, há guerras fatais e silenciosas, o homem vive acossado pelo medo, as casas antes refúgio, sinônimo de segurança, hoje, verdadeiras prisões.
Viver encarcerado pela violência, a espera da tragédia iminente passou de pesadelo à vida real.
Sair de casa tornou-se uma aventura da qual nunca se sabe o fim, na selva de pedra chamada Planeta Terra. O homem tornou-se prisioneiro do medo; soldado, em busca de paz, mas sempre preparado para guerra. A ciência avançou em tecnologia, doenças comuns já não matam mais, mas afinal, quem é responsável por tantas mortes? A Violência? A violência é apenas uma palavra, uma palavra utilizada para designar a brutalidade, o  mal desenfreado que existe em seres que insistem em ser chamados de humanos. Atos que destroem vidas, que interrompem sonhos... que fazem da esperança uma forma utópica e inexpressiva.
Os vilões de histórias infantis, hoje assusta gente grande. A ordem natural das coisas tornou-se inversa; Os fantasmas que assombraram o passado, perpetuam  no presente... e destroem  futuro.

8 comentários:

Creativity On Photos disse...

Oie... Boa Noite e sucesso com o Blog!

Neuro-Musical disse...

Infelizmente, o homem se tornou um ser "selvagem". Transformou toda a inteligencia em brutalidade. Agimos como animais, mas só que com uma diferença: Não precisamos matar para comer. Matamos porque queremos, enquanto os animais matam para sobreviverem!

http://cerebro-musical.blogspot.com

André Farias disse...

Eu li o teu texto e o que me veio na cabeça foi Deus.

Independente de religião eu acredito que o grande refúgio pra esse mundo caótico que só tem a piorar é Jesus.

Guilherme Lombardi disse...

o mundo anda muito maluco, temos de buscar refugio em outras coisas muitas vezes

Isac Carvalho disse...

Oie! Se vc não é poetisa e nem cronista, e escreve facilmente desse jeito. Imagina se fosse...

Realmente... O mundo já não é o mesmo a 50, 25, 10 e a 1 ano atrás.

Ainda ontem crianças brincavam livres pelas ruas. Mas hoje, as crianças se escondem dentro de suas casas fugindo do medo lá fora.

Dá uma passadinha no meu blog:
http://isacvcpro.blogspot.com

Meu blog não chega aos pés do seu, mas chega a ser interessante.

Até a próxima!

Rê Thuler disse...

Realmente, sair de casa tornou-se uma aventura diária.
Eu nasci em São Paulo e me mudei no inicio da adolescência para o interior. Toda minha vida em SP era de medo. Até hoje fico alerta a tudo e todos quando piso por lá.
Nós precisamos de paz e verdadeira liberdade para ir e vir. Será que isso é pedir muito?
Parabéns pelo blog.
beijoo

Luísa Olimack disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Dielma/ disse...

Ser prisioneiro na própria casa, enquanto a violência está à solta, já é uma coisa consumada. Temos q cuidar agora, prá que não aprisionem as nossas mentes. De minha parte, ainda me sinto feliz q meu filho de 8 anos tenha medo de saci, cuca e curupira e esteja vivendo sua infância de forma saudável. Não podemos perder a fé! Bjos